Arquivo da tag: mito

Stan Lee – De sonhador literário a ícone dos quadrinhos mundial

stan-lee-drawn-by-neal-adams-600x338

“Eu não sou um profeta, mas estou adivinhando que os quadrinhos vão ser sempre fortes. Eu não acho que nada possa realmente bater a alegria pura e o prazer de segurar uma revista em sua mão, lendo a história no papel, poder enrolá-la e colocar em seu bolso, reler de novo mais tarde, mostrar a um amigo, levar ela junto, jogar na estante, colecioná-las, ter um monte de revistas empilhadas e ler de novo como série. Eu penso que os jovens sempre amaram isso. Eu acho que eles vão sempre amar.” Continuar lendo Stan Lee – De sonhador literário a ícone dos quadrinhos mundial

A história do Velho Guerreiro chega aos cinemas brasileiros

“Vocês querem bacalhau?”

6112244-x720-750x380

Abrindo o texto com uma frase bem marcante de Chacrinha, que estreia um longa metragem biográfico – “Chacrinha: O Velho Guerreiro”, contando a história em uma comédia dramática, dirigido por Andrucha Waddington, com roteiro de Cláudio Paiva, o filme é uma coprodução da Media Bridge com a Globo Filmes, em associação com a Conspiração Filmes. Continuar lendo A história do Velho Guerreiro chega aos cinemas brasileiros

[Cabine da Pipoca] Kong: A Ilha da Caveira recria a origem do mítico Kong

Nesta quinta-feira (9) estreia em todos os cinemas do Brasil, e mundialmente será lançando na sexta-feira (10), mais uma produção da Warner Bros e Legendary Pictures, ‘Kong: A Ilha da Caveira’, um filme de Jordan Vogt-Roberts, é uma aventura fascinante recriando as origens de um dos mais poderosos monstros mitológicos em Kong: A Ilha da Caverna. Continuar lendo [Cabine da Pipoca] Kong: A Ilha da Caveira recria a origem do mítico Kong

[Total Flex] E agora, quem poderá nos defender?

entretenimento-roberto-gomez-bolanos-chaves-baixa-20140221-003-size-598

“Foi sem querer, querendo… Tinha que ser o Chaves!”

É, na tarde desta sexta-feira (28), o mundo ficou mais triste, o peito mais apertado e os olhos mais lacrimosos, afinal o eterno Chesperito havia nos deixado, partido para um mundo onde lá não há guerras e mentiras, onde o descanso é merecido para todos àqueles que trabalharam e fizeram seu legado aqui na Terra.

E assim, o pobre menino do 8 ou então o super-heróis dos fracos e oprimidos se despediu deste mundo, deixando uma extensa obra que será propagada por milhões admiradores, que irão compartilhar por muitas e muitas gerações.

Roberto Gomez Bolaños tinha 85 anos, mas era em seu coração era para sempre um menino, brincalhão, divertido, inteligente e humilde, que gostava das coisas mais simples, e o transformava em grandiosas obras, que prosperaram por todo o mundo. Do Oriente ao Ocidente, dos ricos aos pobres, todos o admiravam e respeitavam, não apenas como o grande ator e autor que ele era, mas como o homem de bem e caráter que ele sempre foi.

O pequeno Shakespeare era mais do que um artista, era um gênio que inspirou e inspira milhões de seguidores, que sempre propagará seu legado por todo essa vida, pois os bons não morrem, apenas se desencarna para que herança seja difundindo para futuras gerações, e que sua obra permanece eterna nas lembranças do mundo.

Vá em paz, Chesperito; “Prometemos, despedirmos-nos, sem dizer “adeus” jamais, pois haveremos de nos reunirmos muitas, muitas vezes mais!”.

10711153_739142582835454_7754315857095870601_n

Por: Patrícia Visconti