A história do Velho Guerreiro chega aos cinemas brasileiros

“Vocês querem bacalhau?”

6112244-x720-750x380

Abrindo o texto com uma frase bem marcante de Chacrinha, que estreia um longa metragem biográfico – “Chacrinha: O Velho Guerreiro”, contando a história em uma comédia dramática, dirigido por Andrucha Waddington, com roteiro de Cláudio Paiva, o filme é uma coprodução da Media Bridge com a Globo Filmes, em associação com a Conspiração Filmes.

5179529-jpg-r-1920-1080-f-jpg-q-x-xxyxxO longa conta a trajetória do Velho Guerreiro, José Abelardo Barbosa desde a época de sua juventude, quando fazia faculdade de medicina, aonde ele larga tudo para se aventurar como locutor em uma rádio, até depois a transformação de sua vida com a criação do alter ego, Chacrinha.

Acompanhando toda sua jornada na televisão brasileira, que não é só a história de Chacrinha, mas também da TV no Brasil, pois vamos dizer que o senhor Abelardo Barbosa foi praticamente o pai dos programas de auditório no país, afinal era ele que criava aqueles famosos jargões, que ainda ouvimos até hoje, até mesmo quem não conheceu o velho guerreiro, sabe de sua existência, pois ele foi um ícone da cultura pop.

1-T3fi-Iw-SO filme também mostra o perfeccionismo de Abelardo em contraste com a espontaneidade do que representava como Chacrinha, a relação conturbada do apresentador com a família e as críticas enfrentadas ao estilo original que mais tarde o consagraria.

O elenco de “Chacrinha: O Velho Guerreiro” traz Stepan Nercessian e Eduardo Sterblitch, interpretando as duas fases da vida de Abelardo Barbosa, desde sua chegada ao Rio de Janeiro e sua estreia na rádio, até ficar conhecido na televisão brasileira como o Velho Guerreiro. Mas também conta com um grande elenco como Gianne Albertoni como Elke Maravilha e Laila Garin vivendo Clara Nunes. A atriz Carla Ribas é Florinda, esposa de Chacrinha, enquanto Rodrigo Pandolfo e Pablo Sanábio são os filhos do Velho Guerreiro.

Chacrinha-Stepan-Nercessian-Musical-Minc-990x556

“Na televisão, nada se cria, tudo se copia”; Parafraseando Chacrinha com uma mídia mais atual, na qual ele não chegou a conhecer, que é a internet, mas se ele conhecesse, usaria as seguintes palavras – “Na internet tudo que não é renovado, se estrepa“.

Então é isso que tentamos mostrar, o novo e revolucionário, enobrecendo a cultura do Brasil, e fazer uma biografia do Chacrinha que ano passado (2017) completou 100 anos, mostra que o passado não está esquecido e que ser apresentado às novas gerações, para que eles saibam que tudo existe hoje, foi graças de pessoas como Senhor Abelardo, que se reinventaram perante a mídia, para serem lembradas no futuro. Afinal – “Quem não se comunica, se trumbica!”.

Chacrinha – O Velho Guerreiro” chega aos cinemas no dia 8 de Novembro.

 

Por Priscila Visconti

Uma consideração sobre “A história do Velho Guerreiro chega aos cinemas brasileiros”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s