Arquivo da tag: vírus

President Evil – Um jogo inspirado nas situações pandêmicas no Brasil

bolsonaro-gripezinha-coronavirus

A humanidade está em plena calamidade, com um avanço exacerbado do Covid-19 ao redor do mundo, todos correm riscos graves em contrair a doença. Porém, no Brasil é a situação chega ser ainda pior, pois além do corona vírus os brasileiros têm de enfrentar com um esguichado de comentários inoportunos, intolerantes, odiosos e desagradáveis de algumas pessoas, inclusive do próprio presidente da República, que ao invés de governar para todos, visa apenas os seus e contraria qualquer argumentação científica e fidedigna, dando importância a falsos rumores e difunde a discórdia e desinformação. Continuar lendo President Evil – Um jogo inspirado nas situações pandêmicas no Brasil

Plangue Inc. – Uma simulação em tempo real para acabar com a gravidade das pandemias mundiais

1580807406-730-Os-5-melhores-truques-para-vencer-e-ser-o-melhor
Parece até ironia, mas existe um jogo de videogame que simula estratégia em tempo real em que o jogador controla grandes surtos de vírus, como o surto de Ebola 2014-16 e a pandemia 2019-2020 COVID-19.

O game Plangue Inc., foi desenvolvido pelo estúdio de jogos independentes Ndemic Creations, sediado no Reino Unido. Em que o jogador cria e desenvolve um patógeno em um esforço para aniquilar a população humana com uma praga mortal, o jogo utiliza modelo epidêmico com um conjunto complexo e realista de variáveis situações, para simular a propagação da praga. Continuar lendo Plangue Inc. – Uma simulação em tempo real para acabar com a gravidade das pandemias mundiais

Resident Evil: Incidentes misteriosos que acontecem em Raccoon City

capa-resi

Com essa pandemia de coronavírus para todos os lados, me fez lembrar uma série que baseada em um jogo, que é Resident Evil, escrito por S.D. Perry, que lançou o primeiro livro Resident Evil: The Umbrella Conspiracy em Outubro de 1998, e toda obra é baseada no videogame lançado dois anos antes em 1996, combinando o cenário criados paro o jogo, com a história, em uma trama que contém todos os personagens do jogo original. Continuar lendo Resident Evil: Incidentes misteriosos que acontecem em Raccoon City

Eventos nacionais e internacionais são cancelados ou adiados devido o Coronavírus

Coronavirus-2

A epidemia do coronavírus está afetando literalmente a vida de todos ao redor do mundo, agora, foram alguns eventos e shows que resolveram cancelar ou adiar suas edições deste, assim como foi notificado o cancelamento da E3, no início da semana. Continuar lendo Eventos nacionais e internacionais são cancelados ou adiados devido o Coronavírus

[8 Bits] “HUE BR” – Uma praga a ser eliminada

HUE HUE BR BR

Esse vai ser um texto bem diferente dos de costume. Não será uma crítica, uma resenha ou expectativa sobre algum game ou console. O papo é mais sério. Pode ficar bem grande e com isso, abrindo diversas questões, críticas ou algo a mais, mas isso pode ser resolvido depois.

Confesso ter guardado este assunto com um certo sigilo, pois falar deste assunto envolve apontar dedos, criticar e pode gerar confusões sérias, mas certas horas devem se tomar atitudes necessárias.

Pragas existem em todos os lugares, seja nas ruas, como os ratos, na internet como os vírus ou hackers, e até no mundo dos games. Esses seres (se assim pode dizer) conseguiram criar um estigma péssimo, e para piorar, ainda levantam a bandeira da nossa pátria amada: Estou falando dos HUE BRs.

E quem são estes? Para responder isso, seria uma longa história, mas colocando em linhas simples: Jogadores Brasileiros que destroem e acabam com a diversão do jogo apenas por puro prazer. Seja ele um aliado do seu time atiçando a equipe toda por atrapalhar a partida ou o inimigo cheio de hacks que faz dele imbatível, e consequentemente, esfrega na sua cara o quanto você é ruim e ele, insuperável. Para piorar, eles carregam a identidade brasileira, fazendo com que qualquer brasileiro que jogue algum game online de outro país, seja visto como “câncer”, mesmo que este jogador brasileiro do exemplo acima não seja maldoso outenha péssimas intenções. Isto fez com que todas as comunidades criassem um estigma onde “Brasileiros são o câncer da internet”. A pior parte, então, é como evitar isso?

Para aqueles que estão lendo, devem se lembrar (e com raiva) as tantas partidas de jogos online, como League of Legends por exemplo, onde os HUE BRs causam dor de cabeça e mais stress. O pior de tudo é assistir (pois você está jogando) a sua idiotice completa, pondo você, sua equipe e até ele mesmo numa derrota amarga por estupidez. Felizmente, há sim uma solução para tal praga: Ignorá-la. Mas como?

Simples, basta ignorar a pessoa completamente. Se o jogador lhe xinga, não retruque. Se atrapalha sua jogatina, apenas finja que este não existe.

Eles vivem de atenção e da conhecia “rage”. Sem ter esses dois fatores, o HUE BR se cansa e logo desiste, pos não ninguém para crítica-lo ou motivar-lhe a fazer mais. E o mais importante: Tenha respeito. Isso sempre foi a melhor arma contra qualquer situação semelhante.

Está longe de acabar esta terrível praga dos games, mas com um pouco de paciência, respeito e tolerância, a cada dia ela fica cada vez menor.

Por: Daniel Bárris

[Cyber Cult] Pesquisadores criam aparelho para diagnosticar a dengue em poucos minutos

thumb-170430-dengue-resized

O Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo, desenvolveu um aparelho portátil, bastante útil e seguro para as donas de casa, e o melhor  com baixo custo, que é um aparelho para diagnosticar os pacientes com o vírus da dengue, em apenas 20 minutos e já partir dos primeiros sintomas.

Atualmente o número de casos de dengue em todo o mundo, pode ser estimado em aproximadamente mais de 300 milhões de pessoas, e 90 milhões, são considerados casos graves.

A Índia é o país que mais se concentra o vírus, com 34% da doença, mas o continente americano, não fica atrás, pois já foram registrado 14% dos casos, com foco maior da doença no Brasil e no México, onde se concentra a metade das infecções da América.

Os dados da América são praticamente os mesmos que os da África, onde a infecção não era vista como algo preocupante.

O exame para detectar a doença só pode ser feito no sexto dia, o que faz com que ela seja confundida com outras infecções e nem sempre tratada da forma adequada. A demora no diagnóstico pode levar, especialmente nos casos de reincidência, à morte.

O professor que criou este aparelho, espera que em no máximo dois anos, o dispositivo esteja disponível para a venda.

Pois segundo o professor, o protótipo, ainda tem que passar por uma etapa de desenvolvimento do produto, para a validação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), fazendo esse processo do desenvolvimento, ai sim o produto começa a ser vendido.

Mas a próxima fase da pesquisa é desenvolver biossensores que identifiquem o tipo de vírus da dengue.

Pois se o paciente pegou o tipo 1 e na cidade está alastrando o tipo 3, a chance dele ter hemorrágica é grande, pois é preciso ser infectado por vírus distintos, então a importância de identificar o tipo.

Por Priscila Visconti