[Cabine da Pipoca] Mostra Mundo Árabe aproxima o oriente do ocidente há dez anos

Karama_nao_tem_muros

Neste ano a Mostra Mundo Árabe completa dez anos propagando a cultura árabe no Brasil, e dentre essas artes outras são agregadas a ela, como como a literatura, a música e o teatro, sendo o grande ápice da mostra que começou no último dia 12 de agosto e vai até 2 de setembro no Centro Cultural São Paulo, no Matilha Cultural e no Centro Cultural Banco do Brasil.

TheebUma realização do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), em parceria do CineSesc-SP, o Sesc-Espírito Santo, o Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo, o Centro Cultural Banco do Brasil – Belo Horizonte, o Centro Cultural São Paulo e a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.

Neste ano a mostra será a maior realização de todas as demais edições, com uma programação com mais de 30 filmes, além de diversas atividades para o público, dentre elas debates com convidados nacionais e internacionais, encontro musicais e exposição fotográfica.cena_do_filme_lavoura_arcaica83010

A literatura também estará presente na mostra, como parte fundamental nas produções das obras, assim como a música, que tem relevância substancial nos longas, mostrando a dinâmica nas produções contemporâneas no mundo árabe.

Um evento que a cada ano contribui para o dialogo da sociedade brasileira em conhecer mais a fundo a cultura árabe do presente, apresentar as questões sociais, antropológicas, sociológicas, políticas, geopolíticas e econômicas. Aproximando a América Latina ao Oriente Médio.

175208_decima-mostra-mundo-arabe-de-cinema

Confira abaixo algumas atividades da 10ª Mostra Mundo Árabe de Cinema em São Paulo:

27 de agosto, quinta-feira, 21h, no Centro Cultural Banco do Brasil 
Debate “A presença árabe na obra de Jorge Amado”, com Jair Marcatti e Jesse Jorge.
Após a exibição do filme “Paraíso dos anjos caídos” (19h30), filme baseado na obra “A morte e a morte de Quincas Berro D´água”, de Jorge Amado, o Professor Jair Marcatti falará ao público, com comentários do Professor Jesse Jorge.

O filme:
Paraíso dos anjos caídos
(Fallen Angels Paradise)
Egito | 1999| 80 min. – 16 anos
Gênero: Ficção
Direção: Luiz Fernando Carvalho
Idioma: Árabe com legendas em português
Um homem sem-teto morre de overdose em um popular bairro do Cairo. Ele foi um marido ideal e representava a segurança da sua família. Então, um dia, tudo mudou. Logo após sua morte, seus amigos do submundo arrastaram seu corpo por todo lado para uma noite inteira de loucura, bebedeira e situações alucinantes. Um jogo com a morte em que o morto torna-se mais vivo do que os vivos e onde os anjos caídos vivem de acordo com suas próprias regras, leis e desejos no caos da capital egípcia. O filme é baseado na obra “A morte e a morte de Quincas Berro D´água”, de Jorge Amado.

O convidado:
Jair Marcatti
Sociólogo e historiador, professor do curso de Relações Internacionais da ESPM. Pesquisador da cultura brasileira em suas várias e diferentes manifestações, com destaque especial para as expressões literárias e musicais brasileiras, Coordenador do Observatório de Economia Criativa (O.E.C.) da ESPM. Curador do projeto Imagens do Brasil Profundo, que se realiza na Biblioteca Mario de Andrade em São Paulo.

27 de agosto, quinta-feira, 19h, na Matilha Cultural
Abertura de “Nosoutros”: exposição fotográfica com vídeo instalação
Projeções audiovisuais : de 27 a 30 de agosto, quinta a domingo, das 19h às 21h:
Visitação: de 27 de agosto a 11 de setembro
A exposição “Nosoutros” é resultado do mais recente trabalho do fotógrafo Rogério Ferrari, nascido em Ipiaú, Bahia. Com fotos em lambe-lambe e projeções audiovisuais, Nosoutros retrata seu olhar-ponte sobre os campos de refugiados palestinos em 2002 e 2008, relacionando-os com os bairros periféricos de Salvador, Bahia, em 2014. A exposição conta também com o trabalho audiovisual “Eloquência do sangue”, realizado a partir de fotos feitas na Palestina ocupada em 2002 e do som ambiente registrado neste período. As palavras do autor repercutem a força das imagens ao propor “que a arte assuma o lugar que lhe corresponde: o de aquecer a rebeldia”.

27 de agosto, quinta-feira, 20h, na Matilha Cultural
Exibição do filme “Muros”, com presença dos diretores Camele Queiroz e Fabricio Ramos, realizadores independentes em Salvador, Bahia.
Muros
Brasil| 2015| 25 min.
Gênero: Documentário
Direção: Camele Queiroz e Fabricio Ramos. Com a participação do fotógrafo Rogério Ferrari.
Idioma: Português
A precariedade urbana e arquitetônica de favelas brasileiras é colocada em questão por Rogério Ferrari, fotógrafo brasileiro que conviveu e fotografou o povo palestino em Gaza, na Cisjordânia e em campos de refugiados. Resistência e afirmação da vida num encontro entre cinema e fotografia.

29 de agosto, sábado, 21h30, na Matilha Cultural
Conversa com o ativista e cineasta palestino americano Amin Hussain – “O papel do cinema sobre o retrato da questão palestina”
O ativista e cineasta palestino americano Amin Hussain tem uma conversa com o público por Skype, após a exibição de “Área Livre + A ira da tartaruga”.
Amin. Hussain (Palestina/EUA – por skype)
Palestino-americano, é advogado, artista visual e ativista baseado em Nova York. Em 2011, ele deixou um emprego de advogado em uma grande companhia para se tornar um dos membros de destaque do movimento Occupy Wall Street. Agora, tem um projeto de filme, “On the horizon of a dead sea”, na Palestina, como produtor e diretor, no qual o ICArabe é parceiro.

02 de setembro, quarta-feira, às 19h30, no Centro Cultural São Paulo
10 anos da Mostra Mundo Árabe e a importância de Edward Said, com Soraya Smaili
A reitora da Unifesp e idealizadora da Mostra Mundo Árabe de Cinema faz um balanço dos 10 anos do evento, após a exibição do filme “Selves and others – Um Retrato de Edward Said”, produção que integrou a primeira edição da Mostra e que aborda as reflexões do intelectual palestino que inspirou a criação do Instituto da Cultura Árabe.

Soraya Smaili
Reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Graduada pela USP, fez mestrado e doutorado pela Unifesp, na Escola Paulista de Medicina, e pós-doutorado na Thomas Jefferson University e no National Institutes of Health, EUA. Foi também secretária Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), junto à qual atuou em várias atividades científicas e culturais. Participou da fundação do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), tendo sido a primeira presidente. Ali, desde 2005, organizou e realizou a curadoria das Mostras de cinema do ICArabe.

SERVIÇO

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo – Cinema (70 lugares)
Rua Álvares Penteado 112, Centro – São Paulo (próximo às estações do metrô Sé e São Bento)
Telefone: (11) 3113.3651/52
Funcionamento: quarta a segunda, das 9h às 21h
Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)
Site: www.bb.com.br/cultura
Twitter: @ccbb_sp
Facebook: /ccbbsp

Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000 | Paraíso
11.3397-4002
Sala Paulo Emilio Salles Gomes (99 lugares)
R$1,00 (taxa de manutenção, sem direito a meia-entrada) – a bilheteria será aberta somente no dia do evento, em seu horário de funcionamento (terça a sábado, das 13h às 21h30; e domingos, das 13h às 20h30) – os ingressos não estarão disponíveis pela internet
Site: www.centrocultural.sp.gov.br

Matilha Cultural
R. Rêgo Freitas, 542 | República
11.3256-2636

Por: Patrícia Visconti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s