“Maze Runner: A Cura Mortal” – Traz um final mais maduro de uma franquia virtuosa

Quando vi o trailer do primeiro Maze Runner não me interessou o suficiente para vê-lo no cinema, mas acabei ganhando um convite para a pré estreia e fui surpreendido com um filme com apesar de estar dentro da categoria teen se mostrou bom o suficiente para nos prender durante toda projeção.

O segundo, Correr Ou Morrer já estava com uma alguma expectativa devido a surpresa do primeiro e novamente a nova franquia conseguiu surpreender mostrando um roteiro e trama bem trabalhados com muita ação e efeitos especiais, extraindo boas atuações do jovem elenco, com destaque para Dylan O’ Brien que se mostrou capaz de fazer parte da nova geração de atores de ação, com a produtora também se preocupando com o Brasil trazendo Giancarlo Esposito e Kaya Scodelario para pré estreia nacional, da qual também participei novamente.

Pela terceira, mas tenho certeza que não última, Maze Runner surpreende novamente com atores mais maduros, melhores e uma trama consideravelmente mais adulta.

Os primeiros minutos já começam no 220 com uma sequência de muita ação e adrenalina a lá Mad Max com uma sequência no deserto, todo impacto aumentado pela imersão do IMAX, do qual o filme se torna sensacional nesse formato ocupando todo espaço do telão como poucos filme fazem.

No início já temos a visão do que nos aguarda com o grupo indo resgatar um dos principais membros sobreviventes do primeiro filme em um trem em movimento, logo depois uma breve explicação do que veio antes, até feita de forma clichê mas não nos tira da imersão. Não conseguindo completar o plano inicial em sua totalidade eles acabam em busca novamente de um dos membros e a trama vai girando em torno dessa busca mostrando o trabalho em equipe, os humanos afetados pelos vírus, e a procura pela cura e por mais sobreviventes que a entidade capturou para testes em laboratórios.

Uma franquia que começou pequena e hoje cresceu não somente em qualidade, mas em produção com ótimos efeitos especiais e cenas de ação.

 

Nota: B

Por Michael David

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s