Gabriel Jardim cria a Turma do Morro, uma releitura ao clássico do Mauricio de Sousa

turma-do-morro
O jovem artista de nacionalidade alemã, mas criado nos costumes brasileiros, de João Pessoa, na Paraíba, o ilustrador Gabriel Jardim, de 24 anos, ganhou a internet nas últimas semanas ao publicar uma versão funkeira da Turma da Mônica.

45635530-1952770001476997-1374789902981398528-n
“Toca pro pai!”

Gabriel é fã dos personagens do Mauricio de Sousa, mas com referência no projeto do Wagner Loud e do Gil Load, aonde eles pegaram ícones da cultura do hip-hop e o transformaram em super-heróis e também no Gabriel Picolo, que recriou a versão brazuca dos Jovens Titãs, só que a pegada desse menino, foi uma coisa mais para o morro, pois ele pegou ícones conhecidos do funk e o transformou em personagens da turminha mais famosa do Brasil.

A Mônica, dentucinha, virou Monicat, que teve inspiração na Anitta, o Cebolinha virou o DJ Cebola, inspiração no filho do KL Jay, o DJ Kalfani, a Mc Pocahontas virou a Maga Li e o Mc Cascão, foi inspirado no Mc Guimé. Com uma linguagem bem do morro, retratou a meninada do Limoeiro em uma versão ainda mais próxima da realidade brasileira.

Mas, a história de seus desenhos da Turma do Morro, começou depois do artista participar do Inktober 2018.

O Inktober é quando os quadrinistas e ilustradores postam durante um mês, uma arte sua por dia nas redes sociais e Jardim focou em representar a cultura da periferia, usando personagens conhecidos, já que o tema deste ano era reinventar personagens a partir dos que já existem e ele adentrou o morro e caiu no funk da favela com seus personagens que virou sucesso pela web, atravessando culturas em toda a parte.

45733606-1954235944663736-2262057896395145216-n
“Tô acabando aqui o trampo, vai colar lá no baile?”

Gabriel Jardim tem uma influência muito forte com o quadrinho, quando ele tinha apenas 9 anos, foi ao estúdio do grande quadrinista Mike Deodato Jr, famoso por alguns personagens da Marvel e da DC Comics mundialmente, desde essa época ele já se descobriu e que era trabalhar com histórias em quadrinhos.

Outra inspiração para Jardim é o carioca Marcello Quintanilha, que é conhecido em todo o mundo por fazer seus traços e seu texto, sempre aproximando da sua origem brasileira, isso que o jovem Gabriel quer passar em suas artes, mostrar seu trabalho mais focado na cultura nacional, por isso ele adentrou ao morro e montou a Turma do Morro com personagens ícones da cultura pop do funk.

Afinal, são caras conhecidas, uma linguagem popular e com a pegada bem brasileira, cheia de jeitos, trejeitos e todas as gírias que a galera do morro vive, ele tentou passar ao máximo para suas artes, até nas cores, sempre utilizando cores vivas e fortes, além de traços bem marcados.

45620665-1951397554947575-1431123278151286784-n
“Mah, cê viu os comentários na foto do Cascão?”

Essa foi a ideia do jovem quadrinista, que apenas participava do projeto Inktober 2018, para promover suas artes durante um mês, mas que acabou se diferenciando com sua ideia de transformar os personagens mais amados do Brasil, em ícones da cultura da periferia.

Para conhecer mais do trabalho do Gabriel Jardim, acesse os endereços abaixo:

Blog | Facebook | Instagram | Twitter

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s