100 anos da rainha da literatura infanto-juvenil Tatiana Belinky

A-Tati-1
Divulgação

Estamos um pouco atrasados, pois o aniversário dessa grande personalidade literária foi dia 18 de março, mas mesmo assim não esquecemos de seu centenário, se ela estivesse viva. E aqui estamos falando dessa autora, que marcou a literatura infanto-juvenil contemporânea, a artista russa, mas criada e vivida no Brasil desde os 10 anos de idade, se considerava mais brasileira do que russa, a grande Tatiana Belinky.

A autora chegou com sua família ao Brasil aos dez anos de idade com seus irmãos e pais, fugindo das guerras civis que aconteciam na União Soviética.

527016-462207100478364-789795851-n
Foto por Priscila Visconti

Tatiana se formou na faculdade Mackenzie e seu primeiro emprego foi como secretária-correspondente bilíngue, nos idiomas português e inglês. Aos vinte ingressou no curso de Filosofia da Faculdade São Bento, mas abandonou em seguida, quando se casou com o médico e educador Júlio Gouveia, em 1940. O casal teve dois filhos.

Em casa a escritora fazia adaptações de grandes obras da literatura, fazendo traduções e criações de peças infantis para a prefeitura de São Paulo em parceria com seu marido. Na década de 50, Belinky encenou a peça “Os Três Ursos”, um pedido da TV Tupi, qual antige grande sucesso, sendo definitivo para a carreira da escritora iniciante: o casal é convidado a ter um programa fixo.

Foi nessas épocas que ela e seu marido, Julio, fizeram a primeira adaptação de o Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato, nessa época Tatiana também recebeu alguns prêmios como escritora, além de se tornar presidente da CET. A autora já passou por diversos outros veículos, como na TV Cultura, nos jornais o Estado de São Paulo, Folha de São Paulo e o Jornal da Tarde, escrevendo vários e crônicas.

405245-462207150478359-2002960850-n
Foto por Priscila Visconti

Mas, foi na década dos anos 80, que ela desponta como escritora de livros, colaborando em um série infanto-juvenil, sua primeira obra lançada foi “Limeriques”, pela editora FTD, baseando-se nos limericks irlandeses. A partir dessa publicação, Tatiana passa a trabalhar fervorosamente sobre novas criações, chegando a escrever mais de cem obras. Suas publicações são acompanhadas por vários prêmios literários, entre eles o célebre Prêmio Jabuti, recebido em 1989.

Tatiana tinha uma vasta obra de publicações como Coral dos Bichos”, “Limeriques”, “O Grande Rabanete”, “Diversos russos”, “Limerique das Coisas Boas”, entre outros. A autora ultimamente publicava livros de crônicas e memórias.

No ano de 2010 Belinky foi agraciada com uma comenda da Ordem do Ipiranga pelo Governo do Estado de São Paulo e em 2012, ela participou de sua última Bienal Internacional do Livro, e no começo do ano de 2013, a autora faleceu em sua casa aos 94 anos, deixando um grande legado para a literatura infanto-juvenil, que até hoje é lembrado por muitas pessoas.

Vídeo por Priscila Visconti 

 

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s