Flip 2019 – A Maior Festa da Literatura ampliará a diversidades de gêneros pela Cidade Paraty

paraty2

No próximo mês em julho acontece a 17ª edição da maior festa literária do planeta, a Flip 2019, que será realizada entre os dias 10 a 14 de julho, no Centro Histórico da Cidade de Paraty. Neste ano o evento tem curadoria da jornalista e editora Fernanda Diamant, ela é formada em Filosofia pela Universidade de Paulo (USP), já trabalhou como jornalista e editora de livros na Publifolha e na editora 34 e atualmente é editora da revista 451, especializada em livros.

banner-640-x-900Em seu primeiro ano de curadoria Fernanda irá ampliar a diversidade da Festa Literária, trazendo autoras e autores de diferentes gêneros da ficção e não ficção, buscando novos formatos de mesas literárias, pretendo ampliar todo o conceito da diversidade, expandindo em diversas ações durante o evento, promovendo debates em suas áreas de atuação.

Além de construir uma ideia a partir do conceito do argentino Ricardo Piglia, que construiu a literatura em memória de suas próprias lembranças, formando o leitor através de sua perspectiva crítica, capaz de modificar tudo ao seu redor, passando pela memória dos outros cuja elas foram formadas por outras, num processo possibilidades, fazendo da literatura uma das mais belas artes.

x-Tcn3j-MWt-Me828-Kkd-Tfb3k-Ik-Z94ldh-Sa-CSDKHR9nkzo-EUj-SCDqdy8-Nt-Duvnn8-LQ0nhh-PVGFUe-AIFx6-Dmn-jpg-pagespeed-ic-9b0s4-Xty-Vz

O homenageado da Flip 2019, será o autor brasileiro Euclides da Cunha, que ajudou a trazer um pouco do método de intersecção entre artes e linguagens, a pauta chave deste ano do festival, no qual ajudou a criar cada passo da Flip. O autor carioca que viveu entre os anos de 1899 a 1909 escrevia uma sensibilidade necessária sobre a paisagem que nos leva ao povoado de Canudos, mostrando seus homens e suas mulheres, o escritor escrevia suas obras juntando diversas áreas como jornalismo, arquitetura, sociologia, história, geografia e várias expressões da literatura, como a épica e a dramática.

Hj2v4-D4p-Njp0y-Qp-Mlfi-K85b-Y1ecqc-VJON5x1gr-NSQs-Nntl6-Hom-Fr7-S78hc-Fku-IB30hv-Vl-OSe-Q2-Xi-ANet

Cunha levou as lembranças e as memórias do sertão aos leitores de São Paulo, logo depois à todo o Brasil e durante os cinco dias, o público da Flip, poderá encontrar todas essas lembranças de Euclides da Cunha, pelas ruas e praças da cidade de Paraty. Com sua arquitetura e todas as humanidades que opera com a dimensão do acúmulo das experiências e linguagens, assim os vistantes podem ter uma experiência de habitar os espaços públicos ativados pela arte, em uma concepção arquitetônica da Flip pode catalisar intervenções urbanas à altura do legado histórico da cidade.

flip-capa

A memória de cada um ajuda a redimensionar as estruturas, até mesmo as efêmeras, da Festa, como os auditórios e a Livraria da Flip, que ganham um caráter de permanência num processo de habitar que completa agora dezessete anos.

Para saber mais informações sobre a Flip 2019, acesse os endereços abaixo:

Site | Facebook | Twitter | Instagram

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s