“Cruella” – Uma adaptação envolvente e precisa aos indícios da trama

OIP

Eis aqui um caso raro de filme anunciado que ninguém esperava ou pensou que aconteceria novamente, ainda mais tendo em vista a excelente interpretação da vilã estrelada por Glenn Close, no filme 101 dálmatas de 1996, que a Disney trouxe uma produção voltado inteiramente voltada à origem da vilã Cruella, conseguindo fazer uma ótima adaptação.

Sim, excelente por aspectos bem específicos como figurino e trilha sonora, além da extravagante caracterização da personagem interpretada pela atriz Emma Stone que entrega veracidade na atuação da personagem em dois tempos, o primeiro quando ainda é apenas uma ladra de rua fazendo pequenos furtos, e no segundo quando descobre algo que serve como gatilho para aflorar a perspicácia e audácia de enfrentar ofuscando cada evento da rival e inimiga baronesa interpretada pela atriz, Emma Thompson.

OIP-4

É exatamente aí que a cereja do bolo é colocada com o mínimo cuidado pela direção do longa ao disponibilizar a Cruella, artifícios necessários para cada ação da vilã dentro do filme, isso torna a experiência imersiva e satisfatória para quem assiste, e acredite, não é nada previsível os passos que a vilã toma ao longo do filme, é isso torna tudo mais interessante de ver.

OIP-3

Porém, não se engane achando que nessa história terá coisas extraordinárias ou grandiosas de encher os olhos como em outros live action da casa do Mickey, não, não há. Mas, o diretor entrega efeitos visuais muito bem elaborados e cuidadosamente colocados na hora certa, esse artifício funciona numa junção em perfeito equilíbrio dentro da trama, o mundo da moda com belos vestidos e extravagância torna tudo um espetáculo magnífico de visualizar, outra coisa bem marcante no longa é a maquiagem bem empregada na protagonista fazendo ela conversar com apenas o olhar em determinadas situações.

OIP-2

Emma Thompson como baronesa foi outro grande acerto dentro do longa, conseguindo ser tão cruel quanto a protagonista do codinome Cruela, na verdade, a Disney conseguiu acertar em cheio em toda a escalação desse longa, Emma Stone como Cruella dá show na interpretação e entrega uma vilã como deve ser.

th

Ah, também tem o tempo onde decorre a história da grande vilã, que é na década de 70 bem no início do movimento punk, em Londres na Inglaterra, toda a ambientação consegue envolver numa época de glamour e alta costura do mundo da moda.

Filme-contara-a-origem-de-Cruella-696x392

Em última análise do filme é possível perceber que Cruella de 2021, não é um live action igual a outros do estúdio, pelo contrário, o longa é o oposto de qualquer outro já feito até o momento, conseguindo trazer uma linearidade aceitável sem parecer exagerado ou caricato ao extremo, ele é justamente aquele meio termo de bom tom, conseguindo divertir e entreter de maneira leve, é livre ao apresentar um universo distante da previsibilidade, sem dúvida tá na pasta dos acertos da Disney.

emma-stone-trong-phien-ban-cruella-de-vil-da-lam-nguoi-xem-thich-thu-voi-mai-toc-do-ruc-cua-co-bc4af

Ah, tem outra coisa muito bem empregada no filme, e este é o plot twist, que eleva o filme num degrau quase inalcançável, é maravilhoso a escrita dessa revelação e toda a construção de cena, trazendo o impacto necessário a trama, sem dúvida essa descoberta torna tudo maior, portanto Cruella é o acerto e o melhor live action até o momento.

Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐

por Daniel Guimarães

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s