Paulo Freire – O centenário da mente notória da pedagogia crítica no Brasil e no mundo

paulo-freire-750x440

Um dos pensadores mais notáveis da educação mundial, estaria completando 100 anos se estivesse vivo, Paulo Freire, é considerado até hoje um dos pensadores mais notórios na história da pedagogia, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica, além de ser o Patrono da Educação Brasileira, desde 2012.

Freire fundamentava sua crença de que a educação poderia assimilar o objeto de estudo, fazendo com que a prática dialética em conjunção da realidade poderia criar uma amplitude na educação da humanidade, fazendo com abrisse portas e libertasse dos antigos métodos educacionais, dando um novo rumo ao aprendizado. Tanto que o professor destacou-se por seu trabalho na educação popular, focada não apenas na escolarização, mas também para a consciência política, revolucionando a forma de agregar e alfabetizar à todos sem distinção de classe ou cor da pele, sendo uma inspiração até hoje por professores, cientistas sociais, teólogos e militantes políticos, principalmente na América Latina e na África.

Paulo-Freire-celebrado-na-Am-rica-Latina-e-Caribe-3

Suas contribuições à educação, são em pesquisas clássicas decorrentes de Platão, mas também da fenomenologia-existencial, de pensadores marxistas e anticolonialistas modernos, enfatizando a valorização da educação em distintos públicos, em uma extensão plena de pensamento, fazendo com que as ideias visem um senso de humanidade e possa superar as condições mais precárias, libertando dos opressores e despertando sua autodeterminação social e intelectual.

paulo-freire

Nenhuma pedagogia que seja verdadeiramente libertadora pode permanecer distante do oprimido, tratando-os como infelizes e apresentando-os aos seus modelos de emulação entre os opressores. Os oprimidos devem ser o seu próprio exemplo na luta pela sua redenção“; Trecho do livro “Pedagogia do Oprimido – (1970)”.

Paulo Freire não acreditava que o conceito de “aluno receptor” seja o mais benéfico para a educação, pois assim, o opressor usa as lacunas para controlar o pensamento alheio, inibindo as pessoas em seu poder criativo de ir e vir, o que ele chamava de “conceito bancário”, por isso ele visava o pensamento livre e crítico na pedagogia, atualizando diferentes maneiras de reconstruir métodos de ensinar e conciliar com práticas e teorias à sociedade, de forma vasta e significativa, dando poder aos oprimidos, e silenciando os opressores com absoluta sapiência.

image-processing20210918-12769-16h0s84

Uma mente brilhante que integra seu intelecto primordial as culturas populares, sem distinguir e separar as classes sociais, mas sim uni-las em um só propósito, uma educação igualitária e crítica à todos, para que juntos as ideias se conectem e a sociedade evolua de maneira expressiva e próspera.

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s