“A Menina que Conversava com a Estrela” – Uma obra que incita no âmago inerente de cada indivíduo

image host

Em um mundo caótico e efêmero qual vivemos hoje, as pessoas se esqueceram de olhar profundamente nos olhos e compreender a essência peculiar que cada um tem dentro de si, ouvir com a voz do coração, ao invés de gritar aos quatro ventos para ser ouvido, mas nunca ouvir ninguém de verdade.

Baseado nesta premissa sentimental e significativa, o autor Marcio Trinchinatto traz de forma sutil e precisa, uma história que irá refletir e trazer de volta o âmago que está faltando na rotina intensa e árdua da humanidade, levando mais delicadeza e ponderação, com sua nova obra A Menina que Conversava com a Estrela.

image host

No livro apresenta a personagem Lara, um garota que fala coisas singulares, que apenas conseguimos ouvir, quando compreendemos pela língua do “Coraçonês“, o idioma oficial das estrelas do céu, onde ela aprender quando observava da janela do seu quarto no sótão, enquanto conversava com uma estrela. Essa língua é tão profunda, que até mesmo quem não pode falar ou enxergar ou mesmo fazer um único movimento consegue ser fluente, basta apenas seguir a essência de cada um e deixar levar pelas profundezas dos AMOR.

Uma ideia que Trinchinatto desenvolveu através de memórias e lembranças que ele aprendeu no decorrer de sua vida, somando a uma experiência que ele teve após acompanhar uma aluna com um sério problema de saúde, justamente na idade que eu tinha quando escrevi as primeiras redações nas aulas da disciplina de língua portuguesa, aonde o autor ele testemunhou uma luta de fé e compaixão, após a mãe desta garota vencer uma terrível doença, mexendo profundamente com ele, fazendo-o com que ele se recordasse da sua própria mãe que partiu durante essa situação da qual ele presenciou.

Lembro-me que ainda criança achava fabuloso fazer redações usando os nomes dos meus colegas de classe. Todos ficavam esperando minha vez de ler em voz alta para saber onde e como eles se encaixavam na história. A ideia de escrever A MENINA QUE CONVERSAVA COM A ESTRELA, no entanto, nasceu durante um período de muito recolhimento, depois de acompanhar uma aluna com um sério problema de saúde, justamente na idade que eu tinha quando escrevi as primeiras redações nas aulas de Português. Testemunhar a luta e a fé de sua mãe mexeu em algo valioso em mim, e pouco tempo depois de vencerem a doença fui eu que perdi minha mãe, o meu coração do lado de fora. A partir daí, a ideia foi criando forma. Juntei alguns nomes e voltei no tempo, reescrevendo minha própria história pelo olhar de Lara”; ratifica o autor.

image host

Marcio que além de autor, ainda é ator, diretor, professor de teatro, chef de cozinha e confeiteiro, representa em suas obras vivências significativas que conectam as pessoas, trazendo representatividade e comoção, traduziu de maneira delicada a verdadeira essência da vida, encantando com palavras tocantes e envolventes o amparo do qual a sociedade necessita.

SERVIÇO

A MENINA QUE CONVERSAVA COM A ESTRELA
Autor: Marcio Trinchinatto
Ano: 2022
Edição: 1
Origem: Nacional
Formato: Livro
Encadernação: Capa Dura
Idioma: Português
País: Brasil
Páginas: 52
Editora: Flamingo

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s