Fernando Meirelles – Produção e originalidade agregados a conexão inerente de criar

Fmei-1100x545

Ele é um dos maiores nomes da sétima arte nacional, esteve a frente de produções como O Jardineiro Fiel, Ensaio sobre a Cegueira, Dois Papas, e também de Cidade de Deus, considerado um dos melhores filmes brasileiro de língua não inglesa mais visto no mundo, que em 2022 completa 20 anos desde seu lançamento em 2022. O cineasta Fernando Meirelles receberá a honraria de ser homenageado na CCXP 22, pela repercussão por trás desta obra que projetou imensuravelmente o Brasil diante o cinema mundial.

A história de Meirelles com a sétima arte começa muito antes dele entrar na faculdade, e sim aos 12 anos, quando ganhou sua primeira filmadora de seu pai, tornando-a um acessório inseparável. No trabalho de conclusão de curso da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, enquanto seus colegas faziam maquetes e projetos físicos, ele apresentou um filme.

20220131162750-ra-tim-bum-32-anos

Após se formar, fez uma sociedade com quatro amigos, onde fundaram uma produtora cinematográfica intitulada Olhar Eletrônico, iniciando suas atividades profissionais no universo do audiovisual, com produções autorais que lhe rendeu três prémios no primeiro Festival Videobrasil, em 1983 com os filmes Marly Normal, Garotos do Subúrbio e Brasília. Além disso, a produtora foi responsável pela série infantil Rá-Tim-Bum.

Na década de 1990, o time de quatro amigos se desfez, fazendo com que cada um seguisse projetos diferentes, foi então que Meirelles junto com Paulo Morelli, transforma a Olhar Eletrônico, em O2 Filmes, incialmente produzindo campanhas publicitárias, mas pouco depois ganhando notoriedade e tornando uma das principais produtoras do país.

20181030193125801140u

Foi no final década de 1990, que o cineasta deu início àquela produção que lhe traria fama e reconhecimento eminente ao redor do mundo, quando em 1997 ele foi presenteado por um amigo com o livro Cidade de Deus, de Heitor Dhalia. A obra trouxe tanto impacto, que o próprio autor sugeriu ao diretor uma adaptação cinematográfica, que foi acatada com grande satisfação e realizada no começo dos anos 2000.

O filme não apenas deu visibilidade para o Brasil diante a sétima arte, mas mostrou ao mundo uma nova faceta criativa e visceral no meio cinematográfico, dando vazão para que Meirelles expressasse suas ideias e engajasse em distintos projetos, levando seu nome e a essência cultural brasileira, com indicações aos maiores prêmios que há, como Globo de Ouro, BAFTA, e até o Oscar.

56-1

Um nome grandioso não apenas para a sétima arte, mas para a cultura pop nacional, com ideias ímpares, sutis e precisas, que transforma referências em realizações significativas e relevantes, de uma arte intrínseca e verossímil, que agora será condecorado diante ao maior festival de cultura pop do planeta, em um painel exclusivo no primeiro dia do evento, em que Meirelles irá falar sobre sua jornada na área do audiovisual e também, de seus projetos posteriores.

A CCXP 22 acontece entre os dias 01 a 04 de dezembro, no São Paulo Expo, na capital paulista, com alguns ingressos previamente esgotados, o festival ao formato presencial, prometendo diversas atrações surpreendentes em um evento memorável.

por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s