Todos os posts de dosesdeinsoniablog

[CANTINHO LITERÁRIO] Jout jout confirma presença na Bienal 2016

juliatolezanto

Aos 25 anos, Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, relata já ter vivenciado as mais variadas crises. No livro: Tá todo mundo mal, a autora reúne as crises mais marcantes. Com um típico sotaque carioca, ela ganhou destaque no YouTube com o vídeo NÃO TIRA O BATOM VERMELHO (assim, em letras garrafais mesmo). Hoje acumula 984.310 inscritos no canal JoutJout Prazer ( e contando). Continuar lendo [CANTINHO LITERÁRIO] Jout jout confirma presença na Bienal 2016

[CANTINHO LITERÁRIO] Biblioteca Sergio Buarque de Holanda apresenta problema na rede elétrica

Sergio-Buarque-Blog

A biblioteca Sergio Buarque de Holanda apresentou no dia 11 (sábado) problemas em sua rede elétrica, devido à queima do fusível, notado por um dos vigilantes do local após ouvir estrondos. Como consequência, o espaço está operando sem o sistema de gerenciamento dos livros, e também não há água nos bebedouros, em função da falta de energia. Continuar lendo [CANTINHO LITERÁRIO] Biblioteca Sergio Buarque de Holanda apresenta problema na rede elétrica

[Cantinho Literário] Ana Cristina Cesar é homenageada na Flip 2016

A escritora é a segunda mulher a ser homenageada na feira, após Clarice Lispector em 2005.

tumblr_nudf9295jB1tj7w1co1_1280
Ana Cristina Cesar

A Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), teve como homenageada nessa edição a poetisa Ana Cristina Cesar (1952 – 1983), percussora do movimento Poesia Marginal. A escritora influenciou toda uma geração, principalmente, na poesia brasileira contemporânea.  E se mostra viva, mesmo após cometer suicídio aos 31 anos.

Ana Cristina morreu em 1983, pouco antes de publicar seu primeiro livro, “A teus pés”, quando cometeu suicídio, desencadeado por um quadro de depressão. Na obra continha textos ainda não publicados até o momento, além de um poema inédito, que dá nome a obra. Anteriormente, ela já havia publicado seus escritos em livros artesanais e em antologias (categorização de um conjunto de obras).

Durante a Ditadura militar Ana C., participou do movimento Poesia Marginal, ou Mimeográfo, cuja produção era voltada para meios alternativos de circulação, devido a censura imposta pelos militares.

Ainda na infância, antes de ser alfabetizada, ditava oralmente  poemas para a mãe passa-los para o papel. Aos sete anos, Ana Cristina publica pela primeira vez no jornal Tribuna da Imprensa, alguns de seus poemas.

618289-400x600-1
Entre livros , lentes e corpo despido. Foto: Kátia Muricy.

Lançamentos de livros com obras de Ana Cristina

Apesar da morte precoce, Ana Cristina deixou uma obra vasta e também intensa. A companhia da letra relança agora, o livro Poética, incluindo os escritos de: Cenas de abrilCorrespondência completaLuvas de pelicaA teus pésInéditos e dispersosalém de artigos e textos soltos.

Um dos destaques da Flip 2016 foi o lançamento do livro Inconfissões, fotobiografia de Ana C. Organizado pelo poeta Eucanaã Ferraz, e publicado pelo Instituto Moreira Sales. A ordem cronológica da obra é invertida, começando com as últimas fotos da poetisa, e regressa até a sua infância. Segundo Eucannã, a ideia é mostrar: no final ninguém morre.

 

Lista de lançamentos na Flip 2016:

MCMáfia, de Misha Glenny

Retrato de um viciado quando jovem , de Bill Clegg

Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aleksiévitch

Rostos na multidão, de Valeria Luiselli

Depois a louca sou eu, de Tati Bernardi

Vento sul, de Vilma Arêas

Poética, de Ana Cristina Cesar

Profissão Repórter 10 anos, de  Caco Barcellos

A Guerra Não Tem Rosco De Mulher, de Svetlana Aleksiévitch

Cinema e Psicanálise (Vol.5), de Ana Lucilia Rodrigues, Christian Ingo Lens Dunker

Visibilidade da mulher na literatura

No livro “A teus pés”, a escritora questiona frequentemente o papel da mulher dentro de uma sociedade conservadora. Como se lê no poema “A sete chaves”:

A sete chaves

“Vamos tomar chá das cinco e eu te conto minha
grande história passional, que guardei a sete chaves,
e meu coração bate incompassado entre gaufrettes.
Conta mais essa história, me aconselhas como um
marechal do ar fazendo alegoria. Estou tocada pelo
fogo. Mais um roman à clé?
Eu nem respondo. Não sou dama nem mulher
moderna.
Nem te conheço.
Então:
É daqui que eu tiro versos, desta festa – com
arbítrio silencioso e origem que não confesso –
como quem apaga seus pecados de seda, seus três
monumentos pátrios, e passa o ponto e as luvas.”

A Flip ineditamente abriu o evento com um sarau, onde nomes como o da poetisa Mel Duarte declamaram versos. Veja aqui a participação de Mel Duarte na Flip | Entrevista com Mel para OBC.

13347690
Reprodução do acervo Ana Cristina Cesar/MS.

Por: Gabriela Alves

[CANTINHO LITERÁRIO] Biblioteca Cora Coralina sofre com problemas de infraestrutura

O espaço inaugurado em 1966 está temporariamente fechado para reparos no telhado.

2016-06-18_11.14.57_1[1].jpg

A biblioteca situada na zona leste paulistana carrega o pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, que somente em 2010 passou a assinar como Cora Coralina. Continuar lendo [CANTINHO LITERÁRIO] Biblioteca Cora Coralina sofre com problemas de infraestrutura

[TOTAL FLEX] Festival promete aquecer os corações no dia dos namorados

13329617_1734570640164998_3548501234646201242_o.png

Para celebrar o amor, no próximo dia 12 (domingo) o Festival Pindorama Brasil – Edição especial dias dos namorados. Trará como atrações, os novos nomes do cenário musical brasileiro: Vanguart, Rubel, Vivendo do ócio, Ana Muller, Zimbra e Léo Fressato.  Já a abertura fica a cargo das bandas: Tubaranda, Parte e Marujos. Continuar lendo [TOTAL FLEX] Festival promete aquecer os corações no dia dos namorados

[Caixa de Som na Virada] Parque do Carmo recebe Virada Cultural

IMG_20160522_135300543[1].jpg

O Barquinho Cultural acompanhou no último domingo (22), o segundo dia de show no Parque do Carmo da Virada Cultural 2016, primeira descentralizada, na busca de levar cultura aos pontos periféricos da cidade.  Seguido de um sábado chuvoso, mesmo com a temperatura ensolarada de 27°, afastou o público por causa das poças de água formadas no dia anterior, dificultava o caminhar sob a grama. Próximo ao 53°DP, o número de ocorrência nos dois dias foram baixas. Continuar lendo [Caixa de Som na Virada] Parque do Carmo recebe Virada Cultural

[Cantinho Literário] Leandro Neko e Anna Sofya lançam o livro “O amor existe: trasbordar”

fb-oamorexiste3

5yslaxe7wa_8vjd8sl0ps_file
Neko. Foto: Reprodução/Instagram

Na semana passada O Barquinho Cultural acompanhou o show intimista do projeto “O amor existe: Transbordar”, pela editoria “CAIXA DE SOM”. Nessa segunda, é dia de começar a semana transbordando sentimentos com o trabalho literário  de Leandro Neko.

Neko, passou a publicar crônicas no Facebook em 2014 e foi ganhando visibilidade até os textos se tornarem livros. Desde de então, o gaúcho se propôs a cada ano, lançar um livro e transforma-los em faixas de um EP. A musicalização dos textos serve como trilha sonora para os capítulos presentes no livro. Continuar lendo [Cantinho Literário] Leandro Neko e Anna Sofya lançam o livro “O amor existe: trasbordar”

[Cantinho Literário] Coral Casa das Rosas musicaliza a literatura

1460147795

Nesta quarta-feira, dia 27 vai rolar dentro do espaço Casa das Rosas o “Canta a Poesia – Coral Casa das Rosas”. O projeto busca fundir o universo da literatura e da música, cantando poemas de autores clássicos e desconhecidos da cultura brasileira, a direção musical e regência fica por conta do maestro Adilson Rodrigues.

coralA ideia da musicalização de poemas através da formação do coral surgiu em 2012, na própria Casas das Rosas. Para o maestro a experiência possibilita tanto para cantores quanto para o público a ampliação de suas percepções musicais e gosto pela poesia, como uma forma também de torna-las mais acessíveis.

Divulgação_Adilson_Rodrigues
Compositor e diretor musical, Adilson Rodrigues

O repertório de poemas musicalizados é formado por diversos compositores, outras canções foram criadas especialmente para as apresentações do coro.

Adilson Rodrigues é compositor, diretor musical de corais, grupos vocais e grupos de teatro, como Saia justa, De Canto em Canto, Oito de Paus, Canto do meio, Mulheres do Programa, Casa das Rosas e da Cia. Da Revista.

 

Serviço
Quando?
Quarta-feira, 27 de abril, às 19h30
Onde?
Avenida Paulista, 37, 01311-000 São Paulo
Quanto?
Entrada franca
Direção musical: Adilson Rodrigues

Mais informações

Contato Casa das Rosas | Site Casa das Rosas | Evento

coral1_foto-bianca-jhordc3a3o

Por: Gabriela Alves