Vingadores: Ultimato – a celebração da primeira decada do MCU chega aos cinemas

Divulgação

A espera acabou, o filme de super herói mais aguardado da década já está entre nós. Vingadores: Ultimato estreou na ultima quinta-feira (25), produzido pela Marvel Studios e distribuído pelo Walt Disney Studios.

Vingadores: Ultimato é o filme de herói mais aguardado da última década justamente por ser os primeiros 10 anos do Universo Cinematográfico da Marvel. Com direção de Anthony e Joe Russo e roteiro de Christopher Markus e Stephen McFleely. Os irmãos russo já são velhos conhecidos dos fãs por terem dirigido Vingadores: Guerra Infinita, Capitão América: Guerra Civil e Capitão América: O Soldado Invernal.

Divulgação

O elenco é composto por: Robert Downey Jr como Homem de Ferro, Chris Evans como Capitão América, Mark Ruffalo como Hulk, Chris Hemsworth como Thor, Scarlett Johansson como Viúva Negra, Jeremy Renner como Gavião Arqueiro. Don Cheadle como Máquina de Combate, Paul Rudd como Homem-Formiga, Brie Larson como Capitã Marvel, Karen Gillan como Nebulosa, Danai Gurira como Okoye, Bradley Cooper como Rocket Raccoon e Josh Brolin como Thanos.

O filme pode ser traduzido como uma mega celebração de todo o MCU, o enredo consegue aliar muito bem a jornada dos heróis com a homenagem ao universo construído até aqui, nada é feito de forma gratuita tudo tem um motivo para ser feito, e uma justificativa, mesmo que logo de cara possa não parecer tão claro.

O começo do filme retrata muito bem o pesar dos heróis após os acontecimentos de Guerra: Infinita podemos ver e sentir a tristeza deles em ter falhado não só com eles mesmo mas também com a humanidade. Além disso, vemos Tony preso com a Nebulosa na nave dos Guardiões como mostrado no trailer, os dois trabalham na nave sem esperanças de que possam sobreviver as condições difíceis a qual enfrentam e é ai que somos surpreendidos com a primeira grande cena do filme.

Apesar de muito ser especulado sobre o que aconteceria no filme, o enredo consegue trazer muitas soluções inovadoras deixando muitos fãs surpreendidos com o desenrolar da trama. Já era de se esperar que a solução para o estalo de Thanos viria por meio de viagem no tempo no reino quântico. Entretanto a solução um tanto quanto cômica para como o Homem-Formiga sairia do reino quântico surpreende por ser simples e completamente inimaginável.

Um po

Divulgação

nto muito positivo do filme é não prolongar tramas desnecessárias, tudo que é pra resolver é resolvido de forma clara e objetiva deixando espaço para o que realmente importa, que é as cenas revisitando os filmes do MCU e as batalhas sejam com os discípulos do titã sejam contra ele.
Com Tony em terra é nítido seu estado de derrota não só fisicamente mas psicologicamente, ele se encontra totalmente devastado pela possibilidade de perder seu grande amor, Pepper e pelo fato de ter perdido o jovem que era sua maior esperança de ter super heróis melhores, o jovem Peter (Homem Aranha). Ele culpa Steve (Capitão América) por não ter concordado com sua ideia de ter uma armadura em cada canto do mundo para proteger contra futuras ameaças.

O filme mostra claramente como Tony se encontra derrotado com algo que ele sabia que ia acontecer e que não conseguiu mudar, a chegada de Thanos. A reviravolta na atitude do personagem é totalmente coerente com o que vimos até então, a mente incansável, aquele que se culpa pela morte do Peter, e se sente responsável por proteger o mundo.

A jornada para a viagem no tempo é conquistada arduamente pelos heróis e o medo de tudo dar errado se faz presente, pois essa é a única esperança de fazer com que as coisas voltem ao normal. E por algumas vezes o filme nos trás essa sensação de volta, mostrando os heróis aparentemente sem saída.

Com o desenrolar da trama se torna cada vez mais difícil segurar as lágrimas principalmente nos sacrifícios cometidos pelos heróis para poder garantir que o plano inicial consiga ser concluído

O final trás uma batalha épica de deixar qualquer um se segurando na poltrona, os efeitos são muito bem feitos a coreografia das lutas totalmente reais, as cenas da batalha lindas. Isso tudo recheado com momentos de tensão,onde podemos sentir que as coisas não vão dar certo, mas por conta do grandioso Tony o mundo volta a ser como era antes da chegada do titã louco.

Vingadores: Ultimato acaba sendo então, não só um filme-evento grandioso em homenagem a tudo que a Marvel construiu nesses 11 anos até aqui, mas se torna também uma homenagem ao herói que começou com esse universo lá em 2008, com um ator ressurgindo para assumir o papel de Homem de Ferro, e que durante esses nos fez acreditar que ele era mesmo o “Gênio, bilionário, playboy e filantropo”, e que no final nos mostrou toda sua genialidade e humildade assumindo suas responsabilidades e o status de um verdadeiro herói.

Ultimato é o fim perfeito de uma saga incrível o filme consegue mescla momentos tristes e de alegria imensa que acaba sendo uma verdadeira montanha-russa de emoções que vale a pena ser vista. Visualmente deslumbrante e retratando cenas de batalha de uma forma épica.

O filme é o primeiro da Marvel a não ter cenas pós créditos, deixando assim os fãs sem saber o que esperar dos próximos anos do estúdio, mas há uma homenagem aos seis primeiros vigadores que vale muito a a pena apreciar.

Por Lucas Henrique

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s