“Eloah – Agente do Mossad” – Um drama de bravura, caça e vingança por ações ocasionadas durante o Holocausto

Card-Eloah

Um thriller permeado de injustiça e vingança traz a força e garra de uma jovem, que entrou para o serviço secreto israelense, o Mossad, com a motivação de levar a justiça o médico nazista que usou sua mãe e tia como cobaias humanas nos centros de concentração alemães. Na agência de espionagem, ela protagonizou uma caçada impiedosa na década de 80 a criminosos nazistas envolvidos direta ou indiretamente com o Holocausto, o genocídio de judeus durante a 2º Grande Guerra.

Uma trama com ação, alguns elementos de ficção científica e terror, no novo livro do autor Cosme Aristides, “Eloah – Agente do Mossad”, que conta com ilustrações de May Santos.

A trama apresenta e explora uma política pouco conhecida, com foco na perseguição do médico nazista Josef Mengele por agentes de elite do Mossad, o serviço secreto de Israel, mas que ganha uma adversária que torna quase uma lenda diante seu desempenho nos campos de concentração alemães, a jovem Eloah, que por sua agilidade, resistência e furtividade sem parâmetros humanos, tinha forças subumanas para entrar e sair ilesa de qualquer combate e confronto que adentrasse, podendo assumir diferentes personalidades com distintos estilos de ação.

Eloah-Mossad-Capainsta

Um enredo que visa mostrar contradições irrestrita governamentais que Israel promoveu em busca dos nazistas que assolaram seu povo dentro do país, trazendo para a literatura de maneira sutil, mas precisa quão tenso foi as projeções orquestrada naquela época, compromentendo por si até a legalidade de transgressões e dores ocasionadas pelo nazismo difundido no Holocausto, prosperando o futuro do povo judeu.

Golem-Mossad-Capa

O livro não é uma apologia ao Mossad ou à toda política externa israelense. A intensão central do romance é justamente contar como vozes contraditórias debateram o assunto dentro do país na década de 80. Tento traçar uma linha de tensão entre duas perceptivas diametralmente opostas na política interna israelense da época: se Israel deveria ou não se comprometer numa busca, até além da legalidade, à desejada reparação histórica pelo Holocausto“, comenta o autor em suas redes sociais.

A obra encontra-se disponível no financiamento coletivo, onde pode-se ir um pouco mais sobre a trama e o objetivo central da história, que traz subsídios ficcional que irão envolver e trazer o leitor a conhecer um pouco desta narrativa de justiça e represália, em busca de paz e obstinação.

Para saber mais sobre o autor acesse: Instagram | Twitter

Por Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s