O novo romance de Magda Tagtachian ressalta sua essência armênia

EYj-PQzs-Xg-AEHDQr

A escritora e jornalista Magda Tagtachian, faz parte da terceira geração de armênios na Argentina, ela usou de sua descendência para escrever novo livro Alma Armênia, um romance contemporâneo com conflitos históricos do Oriente Médio, em uma história e cultura que envolvem as 464 páginas da personagem, sendo uma leitura empolgante.

Culture-of-Armenia

Uma obra com referência a trama de “O Gambito da Rainha” pelo envolvimento do jogo e conquista leitores de Julia Quinn pelo cunho histórico. Como em um tabuleiro de xadrez, o amor faz sua jogada e quem comanda esta partida é Madga Tagtachian.

casal-romance-felizes-64414

A história é sobre uma mulher em sua maturidade, descendentes de armênios que migram para a América, ela cresceu rodeada das histórias e da culinária de sua terra, mas por meio dos relatos de seus avós, também aprendeu sobre a luta do povo armênio, numa guerra que parece nunca ter fim.

A jovem, é uma jornalista do Boston Time, seu nome é Alma, e por meio de seu trabalho, ela conhece Lucciano, fotógrafo com quem viaja para cobrir uma pauta do jornal.

1595188744947

Nesta viagem surge uma conexão especial entre os dois e, com o passar dos anos, fica cada vez mais evidente o magnetismo irresistível que os envolve. Porém há um problema, Lucciano, além de filho do editor-chefe de Alma, ele é casado. Para completar, depois de 18 anos trabalhando no jornal, Alma não se identifica mais com o lugar e precisa finalizar este ciclo.

amor-proprio

São tantas turbulência na vida de Alma, por causa da paixão, que ela decide mudar tudo em sua vida e fazer uma viagem ao Oriente Médio, para se conectar com suas raízes, e nessa jogada perspicaz, ela encontrará muito mais do que imagina: conflitos internos e externos com uma imensidade de possibilidades. Alma Armênia é uma obra de amor, autoconhecimento, história e cultura, lançado pela VR Editora, que está à venda através do site da editora.

Magda-Tagtachian-Alma-armenia-645x430

Magda Tagtachian, que trabalhou em revistas e por vinte anos, no jornal argentino Clarín, ela tem uma ligação bastante forte com sua tradição e família, pois seu primeiro livro, lançado em 2016, Nomeolvides Armenuhi, em que narra o genocídio armênio por meio da história de sua avó. A jornalista, ressalta em suas obras a origem de quem ela é de verdade, uma romântica, sonhadora, que crê na intuição e no amor à primeira vista.

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s