Rock n’ Roll – Um gênero musical que atravessa fronteiras e ultrapassa gerações

rolll

Mais um 13 de julho, e mais um dia mundial do rock, para celebrar ao som de muita música, atitude e ritmo, com os genuínos ouvintes do gênero sempre convictos em partilhar para que ele nunca morra, diante ao turbilhão midiático musical que surgem diariamente pelas ondas do rádio, TV e Internet.

A data se deu devido ao festival que aconteceu em 1985, Live Aid, em uma referência ao cantor Phil Colins, que se apresentou no evento e sugeriu que todo dia 13 de julho fosse considerado “dia mundial do rock”. Além de Colins, o festival ainda contou bandas e artistas como, Queen, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Paul McCartney, David Bowie, U2 entre outros.

Mas, será que mais de três décadas depois, ele ainda vive diante a uma imensidão de bandas e estilos que aparecem a cada dia a nossos ouvidos, com mesclas incessantes de estilos, gêneros e ritmos, em que nem sempre sabemos identificar a verdadeira essência desses novos sons que surgem cotidianamente.

Meridiano-Blog-1170x772

Mas, aos roqueiros árduos, ele nunca morreu, e sempre estará vivo desde sempre, é uma questão da música evoluir conforme o público vai amadurecendo e trazendo novos apreciadores do gênero para curtir e manter a linhagem roqueira sempre viva. Todavia, na vida real, nem sempre é assim, já que há uma galera que nada mais é relevante, apenas a sua época que foi boa, e não soma novos sons e estilos, ao seu gosto peculiar, fazendo com que suas estimas musicais acabem não sendo difundida com as pessoas mais jovens, mas que mesmo assim, se a banda for boa de verdade, não terá faixa etária ou prazo de validade, gerações irão ouvir e permanecer vivaz por anos e anos, unindo o velho e novo num mesmo show, na mesma vibe e curtição.

Uma prova que isso pode rolar, é uma nova geração que está vindo a todo vapor, com uma bagagem recebida por seus pais, mais com um vigor jovem e renovado para agregar novas qualidades ao bom e velho Rock n’ Roll. Entre esses novos artistas, podemos citar uma jovem cantora de apenas 12 anos, mas que vive música desde que estava na barriga de sua mãe, ela é a Iara Almeida, que estuda na House Band School of Rock Moema, aonde é vocalista de uma banda com alguns alunos da escola, aonde se apresentam cantando covers de bandas renomadas da cena roqueira. Além disso, Iara também compõe alguns canções autorais, que em breve deve lançar em seu canal no Youtube.

Ainda sim, o balanço do estilo musical, sempre será evolvente e rítmico, para dançar e esquentar os esqueletos, mantendo o rock vivo e pleno, Porém, como comentou o ilustrador e designer gráfico Cesar Silva, “o rock continua vivo. Mas como instrumento político de contestação e revolução, morreu sim e já faz tempo“, aonde ele ainda completa dizendo que a estilo “foi cooptado pela mídia. Não tem mais potencial revolucionário. Está a serviço ideológico do conservadorismo e até de um certo reacionarismo“.

Entre essas bandas, um exemplo que mantêm a atitude e essencial musical do gênero, é a banda paulista de rock progressivo, heavy metal com muita melodia e harmonia, Maestrick. Que além de trazer a essência genuína do estilo para seu som, ainda envolve elementos artísticos como o surrealismo, principalmente, influenciado pelo trabalho de Tim Burton, misturando com cinema, pintura, literatura, dança e performances artísticas, agregando muito mais a um estilo musical quão o rock and roll.

 

Acho importante também pensar no rock como atitude. A guitarra elétrica surgiu para questionar, assim como o comportamento que ia contra as regras sociais de quando o rock surge. Pensando nesse sentido, o rock não só existe, como vai além do formato exigido“, acentuou a jornalista e produtora cultura Cá Tavares.

IMG-20200713-WA0008

Entre atitude, música e substancialidade podemos acrescentar grandes nomes da cena do gênero da atualidade, que estão fazendo história com seu som, suas bandas e artistas, como a cantora Pitty, a galera do Leela, os caiçaras da Sentido Litoral, CPM 22, a banda cristã ID2, a guitarrista Priscilla Tiemi, entre outros nomes que estão bombando ou chegando agora a cena deste ritmo que a anos cativa e junta a galera para ouvir e se dispôr a orientar e o público a manter o Rock N’ Roll sempre vivo.

Por Patrícia Visconti

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s